RSS

11 mar

Adolescência e Escolhas no Ambiente Escolar

Adolescência e Escolhas no Ambiente Escolar

“Nossa geração sofre de vazio crônico. Os jovens foram escravizados pelo império da futilidade. Evidentemente há um número de jovens estudiosos e trabalhadores, mas não é o caso da maioria. A grande maioria vive dia após dia totalmente desorientada, sem objetivos, sem alvos, sem sentido. Eles destilam indiferença, hedonismo e ignorância. São absolutamente desinteressados com tudo o que não proporcione prazer instantâneo e descartável. Estão vazios de tudo. É um vazio infinito. É um vazio do tamanho de Deus”.
Davi Lago – Livro: Salva Vidas
Editora Independente.

Davi Lago é um jovem de 21 anos e que acaba de publicar seu primeiro livro: Salva Vidas. Ao iniciar esse artigo com um pequeno trecho extraído do livro citado quero enfatizar a importância da escolha durante a adolescência.
Durante toda nossa vida fazemos escolhas. Sejam elas simples do dia-a-dia, como que roupa colocar ou o que comer. Mas, também há momentos em que devemos optar por algo que alterará nossa vida e a dos outros. Esta distinção de importância é bem clara e não necessitamos nada especial para distinguir isto.
Mas em um adolescente muitas destas decisões tem um significado maior, o que achamos banalidades, para eles é de suma importância. Suas escolhas determinarão quem serão os brasileiros das próximas gerações, no que crerão e que estilo de vida levarão. Portanto, a escola além de seu papel epistêmico precisa cumprir seu papel de formação.
Na adolescência os acontecimentos são muito rápidos, o crescimento corporal, as emoções. Um adolescente de 15 anos é bem diferente de um de 17 anos, esta pequena diferença de 2 anos que na fase adulta não se nota, na adolescência ela é brutal. Desta maneira os interesses e necessidades dos adolescentes também mudam com extrema rapidez. Nossas escolas estão preparadas para lidar com esses adolescentes?
Antes vou fazer uma breve explicação do que é a Adolescência. É justamente o período de transição de fase de criança para a fase adulta. É neste período onde é criada a nossa personalidade. Quando criança, acumulamos informações que vem de pais, avós, parentes, sociedade. É quando aprendemos o que é certo e errado, quando as decisões sobre nossa vida são tomadas por nossos pais. Na adolescência isto já muda de figura, queremos tomar decisões por nós mesmos, sem interferência de outros, queremos ser únicos, se destacar dos outros.
Nesta busca da personalidade o adolescente procura uma pessoa ou pessoas que estejam passando pela mesma fase, ou seja, outros adolescentes. Por esta identificação eles se reúnem em turmas, sejam elas formadas por colegas de escola, clube ou vizinhos.
E com isso, o adolescente tem de fazer uma escolha, a qual grupo pertencer. Só que não é uma tarefa fácil, pois ele terá de identificar se as características do grupo são condizentes com sua vontade. Elas podem até ser, mas será que este adolescente tem as características para ser aceito neste grupo?
Como nesta fase ele quer ser notado, “ser popular”, é comum o adolescente querer se juntar a outros que são considerados “populares”. Mas isto não depende muito dele, depende sim do grupo se aceita ou não.
Normalmente o adolescente entra para o grupo onde seus interesses são coincidentes, se gostam da mesma música, se praticam o mesmo esporte, etc. Aqui vemos que embora o adolescente acredite que tenha feito uma escolha, de que grupo fazer parte, foi ele que foi escolhido. Para melhorar nosso entendimento, vamos pegar outro exemplo.
Em uma sala de aula, onde o adolescente não é que escolhe em que sala irá estudar, e sim a escola. Dentro desta sala ele também irá se reunir a colegas onde os interesses são comuns, mas ele também terá uma identidade para se diferenciar do demais. Normalmente esta identidade é “concedida” por seus colegas de sala, seja ela como o quieto, o brincalhão, o estudioso ou o mais inteligente. Não é ele quem escolhe este estereótipo e sim seus colegas de classe, o que ele faz é assumir esta identidade com suas conseqüências, sejam elas boas ou não. Mas porque o adolescente assume uma identidade que lhe é dada? Para se diferenciar dos demais colegas.
Aqui podemos ter a impressão de uma contraposição de objetivos. O adolescente quer fazer parte de um grupo ao qual se identifica e ao mesmo tempo quer uma identidade diferente de todos. Nos dois casos o adolescente quer sua individualidade, ela é representada em um grupo com posturas diferentes dos demais grupos, como nos roqueiros, temos os “Emos”, “Hevy Metal” “Trash Metal”, etc. Assim ele tem uma “identidade grupal” e dentro do grupo ele se destaca coma sua “identidade pessoal”. Percebo ao longo de minha experiência como orientador educacional que a escola e seus professores não estão preparados para lidar com as várias “tribos”, nem tão pouco para gerenciar os conflitos em sala de aula ou no ambiente escolar.
Quando o adolescente faz a escolha do grupo ele está escolhendo muitas vezes uma maneira de viver, eles se vestem de acordo com o grupo, vão a lugares parecidos chegando a ter vocabulários próprios. Mas se o adolescente não assume a identidade do grupo, muitas vezes ele é marginalizado por este, e isto para um adolescente é terrível, pois o grupo é de extrema importância neste período da vida. Assim, o Orientador Educacional precisa não apenas entender os mecanismos de escolha como intervir junto aos adolescentes para levá-los a refletir sobre cada escolha e cada ação. Ajudá-los a se posicionar diante das diversas escolhas que farão durante sua trajetória escolar e não apenas quanto à profissão que pretendem escolher.
Sinto-me muitas vezes frustrado ao perceber que as Escolas não encontraram ainda a sua posição dialógica junto aos milhares de adolescentes brasileiros. Estou aqui para provocar essa reflexão inicial.

 

 
Deixe um comentário

Publicado por em 11/03/2011 em Escola:

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: